Sustentável, ético e local: como a Covid-19 está mudando nossos hábitos de compra?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

As compras éticas e sustentáveis têm estimulado as conversas online desde o início da pandemia. O que há por trás dessa tendência?

Usando a ferramenta Consumer Research, investigamos como a pandemia afetou o apetite do consumidor por bens éticos/sustentáveis e comprar de negócios locais.

Para isso, pesquisamos menções em inglês desses tipos de compras para o mês de março de 2020. Veja o que descobrimos.

Toda a raiva

Em março, 261k pessoas foram às redes sociais para discutir compras online éticas, sustentáveis e de negócios locais, e essa conversa aumentou conforme as medidas de quarentena e lockdown foram colocadas em prática.

Comparando março de 2020 com dezembro de 2019 (época de compras de final de ano), essa conversa online aumentou em 362%.

TRADUÇÃO
Título: Conversas online sobre compras éticas, sustentáveis e de negócios locais
Os dados mostram menções a compras online sustentáveis, éticas e de negócios locais. Exclui notícias e retweets

O que as pessoas estão comprando?

Em particular, as menções em inglês de produtos sustentáveis (bens que não esgotam os recursos naturais da Terra) aumentaram 217% em relação a dezembro, com 18k menções em março. Nessas conversas, 2,4k falavam sobre como evitar fast fashion. Em vez disso, a atenção estava voltada para alternativas, como compras online de peças vintage, que apoiam a reutilização de roupas e lojas independentes, com 1,4k menções.

As menções de março a compras feitas por razões éticas pessoais aumentaram 132% em relação a dezembro. Essas menções tendiam a focar, novamente, em moda (1,8k menções), além de cosméticos como sabão (1,5k menções).

As compras de negócios locais tiveram o maior aumento percentual no volume de menções. Comparando março a dezembro, essas conversas aumentaram 440%.

Observando as menções de negócios locais, o apoio a supermercados locais tem sido um tópico importante para os consumidores, com 16k menções nas redes sociais. Enquanto isso, 8,9k pessoas falaram sobre apoiar restaurantes locais através do delivery ou retirar no local.

A análise demográfica revela que mulheres são mais propensas que homens a conversarem sobre fazer pedidos de delivery de negócios locais ou comprar produtos de negócios independentes e menores. Enquanto isso, homens são mais propensos que mulheres a usarem as redes sociais para perguntar sobre as melhores opções de compras sustentáveis, éticas ou de negócios locais.

Dilema moral

As compras éticas, sustentáveis ou de negócios locais estão criando muita positividade nas conversas online, com 41% dessas discussões categorizadas por emoções alegres.

Mas há lados negativos também.

A segunda emoção mais forte que impulsiona essas conversas é a raiva (33%), motivada por pessoas que apontam corporações que permanecem abertas enquanto pequenos negócios fecham suas portas.

E, para os consumidores que decidiram apoiar produtos ou negócios éticos, sustentáveis ou locais, há um dilema moral sobre a entrega. Encontramos 19k menções que mostram preocupação com os entregadores de bens não essenciais durante a pandemia.

Para esses consumidores, comprar de forma ética também significa pensar em uma entrega ética. Não basta apenas fazer pedidos de negócios locais e independentes, éticos ou sustentáveis — também é vital que o produto seja essencial o suficiente para que seja possível ter o suporte da cadeia de entrega sem colocar as pessoas em perigo.

Gostaram? Nos acompanhe nas redes sociais para mais posts!

@polisconsult no Twitter

@polis_consulting no Instagram

polis.consulting no Facebook

Polis Consulting no LinkedIn

Siga a Polis:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acesse aqui o seu report

Preencha os dados abaixo para acessar os relatórios: