Na moda: o novo mundo da moda em casa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A Brandwatch React investiga como as tendências da moda em casa evoluíram durante a pandemia

Quando foi investigado o aumento meteórico do tie-dye no boletim diário da Brandwatch com os dados da Covid-19, nos perguntamos como os outros hábitos de moda mudaram.

Usando a plataforma Consumer Research, estudamos as menções em inglês para “loungewear” (roupas confortáveis), “knitting” (tricô) e “crocheting” (crochê), “sewing” (costura) e “embroidery” (bordado) e, é claro, tie-dye nos meses de março e abril.

Vamos lá!

Ficando confortável

Talvez um dos poucos pontos positivos de ficar em casa seja a possibilidade de usar roupas confortáveis. Não há mais nenhuma desculpa para aparecer nas calls do Zoom com calças de pijama e uma blusa confortável (um tanto inteligente) graças à grande variedade de moletons em oferta.

E as pessoas perceberam isso. Usuários das redes sociais mencionando “loungewear” cresceram 29% em março e abril em comparação com janeiro e fevereiro de 2020.

TRADUÇÃO
As conversas sobre “loungewear” aumentaram inesperadamente
Os dados mostram menções em inglês de “loungewear” nas redes sociais (exclui notícias, retweets e compartilhamentos).

É claro que podemos esperar um pico de “loungewear” e moletons em países de língua inglesa durante o Natal – afinal, estes são os presentes mais comuns, principalmente para aquelas pessoas que são impossíveis de presentear. Previsivelmente, as menções caíram drasticamente quando entramos em janeiro e permaneceram em um nível constante em fevereiro.

Quem teria pensado, antes da pandemia, que estaríamos loucos por roupas confortáveis agora?

69k pessoas nas redes sociais atribuíram o motivo de usarem vestimentas confortáveis ao lockdown.

Também encontramos 89k pessoas que se presentearam um novo conjunto – um aumento de 40% em abril e março em comparação a janeiro e fevereiro.

Tricotando

Eu sou péssima no tricô e desisti há muito tempo, mas para 412k publicações em redes sociais, a quarentena tem sido o momento perfeito para aprimorar as habilidades de tricô e crochê.

TRADUÇÃO
Crochê e tricô em alta graças à quarentena
Os dados mostram menções em inglês de tricô e crochê nas redes sociais (exclui notícias, retweets e compartilhamentos).

Tricô e crochê eram mencionados constantemente nas redes sociais antes da pandemia. As menções aumentaram em volume durante a temporada de Natal de 2019, quando as pessoas estavam considerando criar seus próprios presentes, mas, de fato, elas dispararam com os lockdowns neste ano.

Durante a pandemia, vimos uma grande tendência de tricô para presentes de bebê. Houve 62k menções a roupas de bebê feitas à mão para presentes em março e abril, um aumento de 30% em relação a janeiro e fevereiro (as definições de bebê variam).

Também encontramos 20k usuários em março e abril compartilhando e fazendo crowdsourcing de receitas de tricô e crochê, um aumento de 32% nas menções em relação a janeiro e fevereiro. A comunidade de tricô e crochê está se unindo para se manter ocupada e apoiar iniciantes.

Agulha e linha

Os usuários das redes sociais que estão costurando para criar suas próprias roupas e trazer roupas velhas de volta à vida também estão em ascensão por causa das quarentenas e lockdowns.

Esta tem sido a atividade de moda DIY mais popular. Usando nossa plataforma Consumer Research, descobrimos que o número de usuários de redes sociais de língua inglesa que discutem costura e bordado aumentou 68% em março e abril em comparação a janeiro e fevereiro.

TRADUÇÃO
Menções de costura sobem rapidamente durante o lockdown
Os dados mostram menções em inglês de costura e bordado nas redes sociais (exclui notícias, retweets e compartilhamentos).

Máscaras de pano são a criação de costura mais popular, com 337k menções. As máscaras tiveram o maior aumento no interesse de todas as roupas e ajudaram a impulsionar a nova tendência de costura.

Também descobrimos que conversas sobre investir tempo e dinheiro em quartos de costura aumentaram 880% e as menções à compra de máquinas de costura aumentaram 148%.

Viva o tie-dye!

Nas últimas semanas, por conta da pandemia e lockdown, o tie-dye está voltando com tudo.

Através da nossa plataforma Consumer Research, descobrimos que o número de usuários de redes sociais de língua inglesa que mencionam o tie-dye DIY aumentou 74% em março e abril em comparação a janeiro e fevereiro.

TRADUÇÃO
Menções de tie-dye DIY nas redes sociais aumentaram durante a pandemia
Os dados mostram menções em inglês de tie-dye DIY nas redes sociais (exclui notícias, retweets e compartilhamentos).

O Google Trends apontou o mesmo aumento de popularidade, com as pesquisas sobre tie-dye atingindo o pico em abril e superando até um aumento em julho passado, inspirado na temporada de festivais dos países de língua inglesa.

E de acordo com o BuzzSumo, o engajamento de artigos aumentou 348% em março e abril em comparação a janeiro e fevereiro. Os guias “How To” (“Como fazer”) são o tipo de conteúdo mais acessado, com o YouTube sendo a plataforma mais popular.

Esse aumento no interesse foi causado pelo surto de coronavírus. Com a plataforma Consumer Research, encontramos 7k pessoas postando sobre reformar suas roupas em março e abril porque queriam algo para fazer durante a quarentena. Sendo honesta, isso parece ser muito divertido.

https://www.instagram.com/p/B-vaT9LnimQ/?utm_source=ig_embed

Os criadores de conteúdo das redes sociais adoram personalizar suas roupas, com as camisas sendo o item de vestuário mais usado para tingir (43k menções em março e abril). As meias chegam em segundo lugar com 8k menções, seguidas pelos vestidos com 6k.

Também descobrimos que o rosa é a cor mais popular com 4,6k menções e o arco-íris em segundo lugar com 3k.

Concluindo

Há pequenos momentos de alegria durante esses tempos difíceis. É fantástico ver as pessoas pensando fora da caixa para se entreter com projetos como os que vimos acima.

Fique de olho nos projetos DIY retrô e de moda viralizando porque, enquanto aguardamos ansiosamente a reabertura da civilização, podemos esperar que outras tendências descoladas como essas surjam.

Receba as informações mais recentes sobre como a opinião e o comportamento das pessoas estão mudando diante da Covid-19.  Entre em contato conosco através do e-mail info@sh-pro64.teste.website, solicite e receba gratuitamente nosso report sobre o que as pessoas mais sentem falta na quarentena.

Siga a Polis:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acesse aqui o seu report

Preencha os dados abaixo para acessar os relatórios: